Biografia


Informação geral


Nome: 宇多田光
Apelido: Utada e Hikki
Nascimento: 19 de Janeiro de 1983
Origem: Nova York, Nova York, Estados Unidos
País: Estados Unidos, Japão (naturalizada)
Gêneros: Pop, J-Pop, R&B, Hip Hop, Rock, J-Rock, Ethereal Wave, Experimental, Dance
Ocupação: Cantora, Compositora, Produtora musical, Arranjadora
Instrumentos: Vocal, guitarra, piano
Período em atividade: 1993–2011 (entrou em hiatos)
Gravadora: EMI, Universal, Island


Este artigo foi editado do Wikipédia por mim mesmo, pois possui no seu original erros ortográficos e de concordância gravíssimos e fatos diferentes da biografia original. O artigo da Wikipédia não foi alterado, mas foi feito uma revisão do texto e atualização.

Juventude

Os 3 Utadas
Hikaru Utada nasceu na Cidade de Nova York de pais japoneses com raízes na indústria da música. Seu pai, Teruzane Utada, foi um produtor de gravação enquanto que sua mãe, Junko Utada, foi uma cantora de enka, fazendo performances sob o nome de palco de "Keiko Fuji". A mãe de Junko Utada, e avó de Hikaru, foi uma tocadora de shamisen cega (ごぜ, ou goze). Utada fez sua primeira gravação profissional com doze anos de idade. Ela fez as gravações com sua mãe, lançando canções sob uma banda chamada "U3" (também conhecida como Utada 3) até 1996, quando ela começou seu primeiro projeto, "I'll be Stronger". A canção "Cookin' With Moses Vocal" deste projeto foi chamada de "Cookin' With Gas Vocal" no lançamento promocional. "I’ll Be Stronger" foi a primeira canção escrita por Utada. Foi lançada sob o nome de artista "Cubic U", uma referência matemática por ser a terceira 'força' Utada, que foi seu pseudônimo antes de tornar-se uma super-estrela no Japão. A canção falhou em ser lançada nos Estados Unidos e, em 1997, ela começou seu próximo projeto, mesmo hesitando no início. Cubic U lançou seu single de estreia "Close to You, " que foi um cover da canção de The Carpenters. Ela então lançou seu álbum de estreia Precious, mas falhou ao ser lançado nos Estados Unidos devido a problemas de restruturação em sua então gravadora Capitol Records.

Começo da carreira

Mãe e avó de Hikki
Em uma entrevista a MTV (no programa You Hear It First de outubro de 2004), Utada explicou como foi o inicio da sua carreira no Japão: "Alguém no Japão escutou —em uma gravadora japonesa— e ele perguntou, 'Ah, você não sabe escrever em japonês? Você fala japonês…!' E eu disse 'sim, por que não? Eu vou tentar.' Então eu tentei e o álbum japonês realmente estourou no Japão".

Utada lançou Precious no Japão em 28 de janeiro de 1998 e então, mais tarde, o relançou em 13 de março de 1999 para um sucesso ainda maior. Vendendo 702,060 cópias até hoje no Japão, tornando-o um sucesso significante naquele mercado para um álbum totalmente em inglês.

Sucesso implacável: 1998—2003

Utada mudou-se para Tóquio no final de 1998, e cursou a escola Seisen International School, e mais tarde a American School in Japan, enquanto continuava a gravação em um novo contrato com Toshiba-EMI. Seu movimento vinha originalmente da rádio FM japonesa. Concentrou-se como uma cantora e compositora enquanto que outras cantoras japonesas como Ami Suzuki e Ayumi Hamasaki tornaram-se famosas como idolos. Levada pelo lançamento de seu primeiro álbum First Love, Utada lançou dois singles bem-sucedidos em milhões de vendas: "Automatic / Time Will Tell" e "Movin' on without you". "Automatic / Time Will Tell" vendeu mais de duas milhões de cópias. O sucesso dos singles de Utada eventualmente levou o álbum First Love a vender mais de 7 milhões de unidades somente no Japão (com 3 milhões adicionais nos outros países, levando-o a uma contagem de ao menos 10 milhões de unidades), tornando-se o álbum mais bem vendido na História Japonesa. Devido a demanda popular, Utada mais tarde lançou a canção "First Love" como um single. Perto do final do ano, Utada foi capaz de classificar-se na 5ª posição de "Tokio Hot 100 Airplay's" Top 100 Artistas do Século XX em uma estação de rádio japonesa através da estação e seus ouvintes.
Passaram-se dois anos após o lançamento de First Love, Utada lançou seu álbum Distance no segundo ano da faculdade. Todos os singles lançados para promover o álbum foram capazes de alcançar sucesso com "Addicted To You", o primeiro single do álbum, quebrando a marca de um milhão de cópias em sua primeira semana e atingindo 1º lugar na parada de sucessos Oricon em Singles por duas semanas consecutivas (o primeiro para artistas solo) e eventualmente chegando a 1,784,000 de cópias vendidas, mantendo o single de Utada mais bem sucedido de todos os tempo. O segundo single do álbum, "Wait & See ~Risk~", foi capaz de espelhar-se no sucesso de "Addicted To You", vendendo também mais de um milhão de unidades. "Wait & See ~Risk~" seria mais tarde classificado na 6ª posição da lista dos 10 Singles Mais Bem Vendidos da Oricon de 1 de janeiro de 1999 à 24 de abril de 2006. Seus dois últimos singles "For You / Time Limit" e "Can You Keep a Secret?" conseguiram atingir a 1ª posição, trazendo o número de hits #1 com "Can You Keep a Secret?" entrelaçando vendas de mais outro milhão de unidades, tornando-se 10º na Lista dos Dez Singles Mais Vendidos da Oricon de de 1 de janeiro de 1999 a 24 de abril de 2006.
Foram-se dois anos desde o lançamento de First Love, o álbum Distance foi altamente antecipado por seus fans, tendo a maior primeira semana de vendas de qualquer álbum na história da música japonesa, com mais de 3 milhões de unidades vendidas. No final de 2001, o álbum tornou-se o mais vendido dentre os artista de música japonesa mundialmente ou na indústria residencial, com 4.469 milhões de cópias vendidas somente no Japão. Após Distance, Utada lançou um single dedicado as mulheres vítimas do Massacre de Osaka em Ikeda, Osaka, intitulada "Final Distance".
Direcionando-se para seu terceiro álbum, Utada lançou "Traveling", "Hikari", e "Sakura Drops / Letters". Com a exceção de "Final Distance" (2ª posição), todas conseguiram alcançar a 1ª posição. Antes do lançamento do terceiro álbum de Utada, Deep River, a artista eventualmente passou por cirurgia após ser diagnosticada tendo tumor de ovário, fazendo com que Utada deixasse as atividades promocionais de lado.
Após a recuperação e finalmente lançando Deep River, Utada eventualmente voltou à promoção. Enquanto não havia aparecido em televisão, ela promovia seu álbum em entrevistas de revistas e de rádios. A contagem da Oricon do álbum foi outra excelente na primeira semana de vendas com 2,35 milhões de vendas na semana posterior ao seu lançamento. A Oricon relatou que as vendas eventualmente ultrapassaram 3,60 milhões, tornando-a a única cantora ou grupo japonês na história da música japonesa a possuir três álbuns consecutivos ultrapassando a marca de vendas de 3 milhões (12x Platina), pelos padrões da RIAJ. Foi também sua terceira vez consecutiva a manter a 1ª posição na parada de sucessos Álbuns Anuais da Oricon e tornando-se o oitavo álbum mais bem vendido de todos os tempos no Japão.
Em 2003, os comprimissos promocionais e pessoais de Utada tornaram-se mais ativos devido ao seu casamento e um contrato imponente com Island Records na América para lançamento de um álbum totalmente em inglês adequado. Novos singles em japonês tornariam-se então poucos e espassados, mas Utada lançou "Colors" em 29 de janeiro de 2003, o seu único single lançado no ano de 2003. Esta canção era diferente, pois possuia tons ethereal e experimental pesados pela primeira vez na discografia de Utada. O single tornou-se o menos classificado dentro de uma trajetória de 45 semana na parada de sucessos Singles da Oricon, vendendo 881,000 cópias e ficando em 3º lugar na parada de sucessos Álbuns Anuais.

Incursões no Mercado Internacionais: 2004—2005

Sua primeira coletânea de singles "Utada Hikaru Single Collection Vol.1" foi lançada em 31 de março de 2004. Este tornou-se o álbum mais vendido de 2004 no Japão, fazendo de Utada a única artista solo a alcançar o primeiro lugar quatro vezes em uma parada de sucessos anual. O álbum foi também a primeira coletânea musical a alcançar o primeiro lugar em seis anos na parada de sucessos anual. O álbum obteve grande sucesso de vendas, apesar de não conter nenhum material inédito. O álbum chegou a vender mais de 2.575 milhões de unidades no Japão, tornando-se o 34° álbum mais bem vendido no país. Um mês depois, em 24 de abril, ela lançou o single, "Dareka no Negai ga Kanau Koro", o qual permaneceu no topo da parada de sucessos de singles por duas semanas consecutivas e vendeu 365,000 unidades ao final do ano, também sendo a canção tema principal de Casshern, o filme de estreia do seu ex-marido Kazuaki Kiriya.


Após isso, Utada começou a trabalhar no seu álbum de estreia internacional com a gravadora norte-americana Island Records. Em 5 de outubro de 2004, apenas como Utada, é lançado o CD Exodus, totalmente em inglês (sua língua nativa) e nos estilos dance e R&B. O álbum contou com a colaboração do famoso produtor de hip hop Timbaland. Mas, devido à baixa divulgação, Exodus não conseguiu atingir o grande público americano. Apesar disto, a canção "Devil Inside", segundo single do álbum, foi um hit nas paradas dance e conseguiu chegar ao primeiro lugar no Billboard Hot Dance/Club Airplay. Este single foi lançado em 14 de setembro de 2004. Já no Brasil, onde Exodus foi lançado pela gravadora Universal Music Brasil, o CD teve sua primeira tiragem esgotada em 2 semanas, vendendo mais de 10.000 cópias.
Em outubro de 2005, o álbum foi lançado no Reino Unido, sob o selo Mercury Records, tendo "You Make Me Want To Be A Man" como o single de divulgação.

Retorno ao Japão: 2005—2008

Em 2006, Hikki resolve voltar ao Japão para fazer uma nova turnê, chamada Utada United 2006, que durou de julho a setembro de 2006, e conteve músicas de todos seus álbuns, inclusive o seu mais recente lançado dias antes do início da turnê, Ultra Blue, que também foi lançado no ocidente com o Singles Collection. Boku wa Kuma (Eu sou um urso), foi lançado no dia 22 de novembro, cuja música foi tema de abertura do programa infantil da NHK Minna no Uta. Este single surpreendeu em vendas, mais de 100.000 cópias vendidas. Também foi lançado um DVD da tour Utada United 2006 no dia 20 de dezembro de 2006, para a alegria dos fãs que não puderam assistir aos shows da tour no Japão.

No dia 28 de fevereiro de 2007, foi lançado o single Flavor of Life, cuja versão balada é tema da segunda fase do drama Hana Yori Dango e, devido à alta audiência do drama, o single teve uma enorme repercussão no Japão, conseguindo chegar ao número 1 na Oricon durante 3 semanas, sendo seu single mais bem vendido desde COLORS. Flavor of Life vendeu mais de 7.700.000 em downloads digitais, quebrando o recorde de música mais baixada mundialmente.
No dia 3 de fevereiro, Utada se separou de Kazuaki Kiriya, com quem foi casada durante 4 anos e meio, alegando que não haver comunicação entre ambos. A separação foi pacífica e Kazuya pediu aos fãs que continuassem apoiando Utada.
Com o sucesso de Flavor of Life, Utada partiu para novos projetos na carreira musical, como o lançamento do single double A-side Beautiful World/Kiss & Cry, que foi lançado dia 29 de agosto no Japão. Beautiful World foi tema do novo filme animado Evangelion e Kiss & Cry foi tema do comercial Freedom da Nissin Cup Noodles. O single também inclui uma nova versão de Fly Me To The Moon. Apesar de toda divulgação, ficou em #2 no ranking semanal da Oricon, entretanto ficou em #1 no iTunes.
Mídia e seu casamento
Em 25 de setembro de 2007, Utada declarou no seu blogue que estava em Nova Iorque conversando com produtores e executivos da Island Records sobre o segundo álbum em inglês.
No dia 20 de fevereiro de 2008, foi lançado um novo single, Heart Station/Stay Gold, que pegou o #3 na Oricon mas conseguiu pegar o #1 no ranking da renomada Billboard japonesa. Um novo álbum japonês, intitulado HEART STATION, foi lançado dia 19 de março de 2008, trazendo todos os singles lançados após Ultra Blue, além de faixas inéditas, onde Utada demonstra composições mais sinceras e um álbum com grande variedade de estilos. Foi lançado como último single do álbum a canção Prisoner of Love, que foi usada como tema do dorama Last Friends.

De volta à América do Norte: 2009 - 2010

This Is The One, foi lançado em 24 de março de 2009, em formato digital, e em 12 de maio, em CD pela Island Records nos Estados Unidos. Em 14 de março foi lançado no Japão em ambos os formatos. O primeiro single do álbum, Come Back To Me, foi lançado nas rádios americanas em 10 de fevereiro de 2009, também estando disponível como single digital no mesmo dia, na loja virtual do iTunes.
Utada também forneceu a música tema para o filme Evangelion: 2.0 You Can (Not) Advance, um remix da música Beautiful World chamado Beautiful World -PLANiTb Acoustica Mix-, lançado como single digital em 27 de junho de 2009, mesma data de lançamento do filme no Japão.
Em dezembro de 2009, Utada lançou o segundo single do álbum This Is The One nos Estados Unidos, Dirty Desire - The Remixes. Em 2010, Utada realizou sua primeira tour internacional em suporte ao álbum This Is The One, chamada Utada: In The Flesh 2010, que teve início no dia 15 de janeiro no Havaí, e passou por mais datas nos EUA e duas datas na Inglaterra, finalizando no dia 12 de fevereiro. De acordo com o pai e empresário de Hikaru, Teruzane Utada, o show teria que ser lançado internacionalmente para download no iTunes.

Single Collection Vol. 2 e hiato: 2010-2011

Em agosto de 2010, Utada declarou que fará uma pausa em sua carreira a partir de 2011 por tempo indeterminado, e que antes disso lançaria uma segunda coletânea com seus maiores sucessos em japonês, incluindo mais 5 músicas inéditas, chamado Utada Hikaru SINGLE COLLECTION VOL. 2. Em 9 de outubro do mesmo ano, Utada lançou o primeiro single do álbum, Hymne a L'Amour ~Ai No Anthem~, um cover da canção de Edith Piaf, que mistura as letras originais em francês de Piaf com letras escritas em japonês por Utada. No dia 3 de novembro, foi lançado o segundo single do álbum, Goodbye Happiness, canção que conseguiu alcançar o primeiro lugar no ranking da Billboard Hot 100 Japan.
No dia 8 de novembro, Utada anunciou oficialmente que deixou a Island Records para assinar um contrato global com a gravadora EMI Music, que antes só cuidava dos lançamentos de Utada no Japão. A partir de agora, todos os lançamentos internacionais serão lançados sobre o nome completo de Utada, Hikaru Utada.
No dia 24 de novembro, foi lançado o álbum Utada Hikaru SINGLE COLLECTION VOL. 2, álbum duplo que no primeiro disco se encontram todos os singles japoneses de Utada lançados entre 2004 e 2009, enquanto o segundo disco é um mini-álbum com cinco músicas novas. O álbum foi o sétimo ábum japonês consecutivo de Utada a alcançar o número um no ranking de vendas Oricon, e o oitavo no total. No mesmo dia, foi lançado o álbum Utada the Best, uma coletânea lançada pela Universal Music Japan contendo músicas dos álbuns em inglês Exodus e This Is The One, além de remixes. O álbum foi lançado sem a autorização de Utada, marcando o fim da relação entre a cantora e a gravadora.
Nos dias 8 e 9 de dezembro de 2010, foram realizados os shows de despedida de Utada chamado WILD LIFE. O show do dia 8 foi exibido em tempo real em 30 cinemas do Japão, e gratuitamente no site Ustream, tendo sido assim possível para os fãs fora do Japão assistirem ao show ao vivo (eu assisti). *-*

Me da um aperto ver este cartaz de novo...

O nome Utada Hikaru

As variações de nome de Utada foram uma fonte de alguma confusão secundária no passado. O nome legal dela a nascimento é Hikaru Utada. Para o álbum de estreia original dela nos EUA, ela usou o nome Cubic U. Porém, ela ganhou muito pouca fama nesta fase de sua carreira. Para as gravações japonesas dela, ela usou o nome Utada Hikaru, com o determinado nome dela em katakana. Ao contrário a maioria dos artistas japoneses, ela foi conhecida bem no mundo de língua inglesa sobe esta ordenação de nome "sobrenome-primeiro nome", desde que o nome dela só foi romanizado naquela ordem para o mercado doméstico japonês. No Japão, era conhecida pelo apelido dela com o qual cresceu nos EUA, que era "Hikki." Porém, devido à imensa popularidade dela no Japão, ela foi conhecida melhor debaixo deste apelido no Japão que nos Estados Unidos. Depois dos sucessos dela no Japão, ela reentrou o EUA simplesmente comercializada como Utada (às vezes Iwashita). Em alguns ocasiões raras, ela foi creditada por completo no EUA em alguns álbuns domésticos como "Hikaru Utada" ou "Utada Hikaru". O nome legal dela no Japão era Hikaru Iwashita devido ao matrimônio dela com Kiriya Kazuaki (real nome Kazuhiro Iwashita). Porém, ela não usa este nome para a maioria dos propósitos públicos. O nome legal dela nos Estados Unidos não esteve claro, especialmente com o anúncio do divórcio dela no dia 2 de março 2007.